Encontro em Berlim

30.000 jovens rumo a uma nova solidariedade

De 28 de Dezembro de 2011 a 1 de Janeiro de 2012, 30.000 jovens reuniram-se em Berlim para a 34ª etapa da «Peregrinação de Confiança» animada pela Comunidade de Taizé. Acolhidos pelas igrejas e pelos habitantes de Berlim, estes jovens, vindos de toda a Europa e também dos outros continentes, procuraram incentivos para expressar novas formas de solidariedade. As orações comunitárias e as reflexões e partilhas sobre diferentes temas espirituais, sociais, artísticos, políticos e económicos marcaram este Encontro, que teve lugar pela primeira vez na capital alemã.

Durante cinco dias, a capital alemã foi uma plataforma europeia da juventude e o símbolo de uma Europa unida. Este Encontro de Berlim surgiu numa altura em que a Europa ressente a necessidade de um novo fôlego e quando muitas pessoas se questionam sobre os fundamentos e limites da solidariedade europeia.

No contexto de um projecto de ajuda humanitária com a Coreia do Norte, organizado pela Comunidade de Taizé, os jovens levaram a Berlim material médico de primeira necessidade e medicamentos, que foram enviados depois do Encontro a hospitais e centros de saúde de regiões rurais deste país.

À chegada a Berlim, os jovens receberam uma Carta do irmão Alois, Prior da Comunidade de Taizé, intitulada «Rumo a uma nova solidariedade»: «Mesmo se a solidariedade humana sempre foi necessária, ela precisa de ser constantemente renovada, rejuvenescida através de novas expressões», escreve o irmão Alois nesta Carta, que foi traduzida em mais de cinquenta línguas. Perante os abalos da economia mundial, as mudanças nos equilíbrios geopolíticos e o crescimento das desigualdades, o Prior de Taizé lançou um desafio: «será motivo para nos interrogarmos ainda mais sobre as opções a tomar para a nossa vida?» Em cada manhã, os jovens reuniram-se nas cerca de 160 paróquias de acolhimento e partilharam juntamente com as pessoas de Berlim que os acolheram sobre os diferentes temas desta Carta de Taizé para 2012: confiança entre os homens, confiança em Deus, Cristo de comunhão, procurar ser «o sal da terra».

Para as tardes dos dias 29 e 30 de Dezembro, o programa do Encontro propôs uma lista workshops com cerca de quinze temas à escolha. Num destes workshops, dois irmãos da Comunidade falaram sobre a vida e a visão do irmão Roger, fundador de Taizé (1915-2005). Noutro workshop, os participantes no Encontro puderam encontrar testemunhas da época do Muro de Berlim e visitar o Memorial do Muro com pessoas da cidade. No Reichstag (Bundestag), os jovens reflectiram com membros do Parlamento Federal Alemão sobre o tema: «Por um mundo mais justo: a política e a nossa responsabilidade como cidadãos.» Descobrir um serviço de apoio a refugiados, visitar o «Bode Museum», ouvir um concerto ou partilhar sobre o lugar dos jovens na sociedade contemporânea foram outras possibilidades propostas. A frase de Dietrich Bonhoeffer (1906-1945): «Perante Deus e com Deus, vivemos sem Deus» foi o tema proposto para um workshop com os que quiseram falar sobre a fé num mundo onde aparentemente Deus já não tem um papel a desempenhar. Um encontro com a comunidade judaica de Berlim e uma visita à grande mesquita foram outras das possibilidades propostas.

Na tarde de dia 31 de Dezembro houve encontros por países ou região de origem. Estes encontros, animados por irmãos de Taizé, ajudaram a procurar formas de continuar uma «peregrinação de confiança» de regresso a casa e formas de avançar juntos rumo a uma nova solidariedade.

Durante o Encontro, os jovens reuniram-se todos os dias às 13h15 e às 19h00 no parque de exposições de Berlim para as orações comunitárias, que tiveram lugar em quatro grandes pavilhões especialmente decorados para a ocasião. O irmão Alois falou aos jovens todos os dias durante a oração da noite; estas meditações estão publicadas na página:
Meditações do irmão Alois.

O irmão Roger, fundador da Comunidade de Taizé, lançou a «Peregrinação de Confiança através da Terra» há mais de 30 anos para estimular os jovens a serem portadores de paz, de confiança e de reconciliação nos locais onde vivem. Ele pôde deslocar-se a Berlim Leste em 1986, 3 anos antes da queda do muro de Berlim, para um encontro que reuniu 6.000 jovens da Alemanha de Leste. Nessa altura, foi preciso obter uma licença das autoridades comunistas da Alemanha de Leste para celebrar uma oração simultaneamente na catedral católica e numa grande igreja protestante da cidade. Essa licença tinha sido dada com a condição de que não houvessem participantes do Ocidente. Essa época pertence agora ao passado e Berlim é hoje o símbolo do processo de reunificação alemã e europeia.

Printed from: http://www.taize.fr/pt_article13316.html - 21 July 2019
Copyright © 2019 - Ateliers et Presses de Taizé, Taizé Community, 71250 France