Istambul

Taizé e o Patriarcado ecuménico de Constantinopla

Os primeiros contactos entre a Comunidade de Taizé e o Patriarcado Ecuménico de Constantinopla datam da década de 1960. Em fevereiro de 1962, o irmão Roger e um outro irmão visitaram o Patriarca Atenágoras em Istambul. O irmão Roger encontrou-se novamente com o Patriarca por alturas da celebração do centenário da fundação do Monte Atos e voltou uma segunda vez a Istambul em 1970. No quarto do irmão Roger ainda hoje se encontra um ícone da Mãe de Deus que o Patriarca lhe deu durante a sua última visita.

O irmão Roger com o Patriarca Atenágoras

Em 2005, no ano da morte do irmão Roger, foi a vez do irmão Alois ir a Istambul com dois irmãos, no Natal, para se encontrar com o Patriarca Ecuménico Bartolomeu I. O Patriarca acolheu calorosamente os irmãos e ouviu atentamente histórias sobre o irmão Roger e a sua ligação com o Patriarca Atenágoras. Também mostrou grande interesse pelos encontros de jovens organizados pela Comunidade de Taizé. Como sinal de fraternidade, o irmão Alois deu-lhe um dos xailes que o irmão Roger usava frequentemente.

O irmão Alois com o Patriarca Bartolomeu I

Em 2011, o Patriarca Bartolomeu convidou o irmão Alois para voltar a Istambul, com alguns irmãos e cerca de uma centena de jovens.

«Com o irmão Roger e com os irmãos que partilharam da sua visão e da sua tensão, Taizé tornou-se um verdadeiro centro, um ponto de convergência e de encontro. Um lugar de aprofundamento na oração, na escuta e na humildade. Um lugar de respeito pela tradição do outro. O reconhecimento do outro, do seu rosto e, portanto, do seu ser – pré-requisito necessário a um amor à imagem daquele que nos amou «sem limites».

Messagem do Patriarca Bartolomeu, cinco anos após a morte do irmão Roger

Printed from: http://www.taize.fr/pt_article13619.html - 22 October 2017
Copyright © 2017 - Ateliers et Presses de Taizé, Taizé Community, 71250 France