Malta

«Um grito silencioso que ninguém ouve»

Pela primeira vez desde há vários anos, um irmão da Comunidade visitou cristãos das ilhas de Malta e de Gozo. Eis um pequeno texto sobre a sua viagem:

A identidade cristã deste povo crente está fortemente ligada a um acontecimento mencionado no livro dos Actos dos Apóstolos (Actos 28,1-10): o barco que transportava o apóstolo Paulo a Roma, como prisioneiro, sofre um naufrágio em Malta.

A ilha conhece hoje outros naufrágios. E, de certa forma, também aqueles que hoje viajam são prisioneiros. Milhares de refugiados do continente africano subsaariano chegam a Malta, fugindo da miséria ou de regimes ditatoriais. Devido à sua situação geográfica, este país recolhe em centros de acolhimento todos os que não tem forças para irem mais longe. São muitos os que gostariam de entrar no continente europeu para encontrar trabalho e construir um futuro. Enfrentar estas vagas de imigrantes não é fácil para os habitantes deste pequeno país. Durante o fim-de-semana que foi organizado pelo departamento de pastoral juvenil, pudemos ouvir testemunhos impressionantes de três jovens que encontraram refúgio em Malta.

Para lá da ajuda material, é indispensável que o nosso acolhimento de refugiados, na Europa ou noutros pontos do mundo, seja acompanhado por gestos humanizantes. Num centro de acolhimento fundado por um padre franciscano (já com idade avançada), fomos testemunhas de um episódio com grande significado. Este padre vai todos os dias às camaratas dos jovens para lhes desejar uma boa noite. Ele coloca a sua mão numa mesa e depois convida todos os jovens a porem as suas mãos por cima. Quando todas as mãos estão umas por cima das outras, dão juntos um grande grito: «Somos todos da mesma família!» Quando lá estávamos, o padre virou-se depois para nós e disse, com um olhar bondoso: «É um grito silencioso que ninguém ouve!» Em Malta e em Gozo, vimos cristãos que se empenham a fundo e que encontram gestos de amizade e de proximidade junto destas pessoas.

Printed from: http://www.taize.fr/pt_article9912.html - 15 September 2019
Copyright © 2019 - Ateliers et Presses de Taizé, Taizé Community, 71250 France