Ucrânia, Setembro de 2012

Uma experiência de fraternidade em Cristo

No final de Setembro, o irmão Alois juntamente com dois irmãos esteva na capital da Ucrânia para uma nova etapa da Peregrinação de Confiança através da Terra, marcada pela visita a diferentes igrejas para orações e workshops.

Como disse o irmão Alois numa meditação:

«Há já vinte anos que jovens do vosso país vêm a Taizé. Estou feliz de poder agora vir eu à vossa terra, em peregrinação, para que juntos nos fortifiquemos na fé em Cristo e na confiança em Deus».

Anna confirma esta espera: «Durante o encontro em Kiev, gostei da oração cantada em conjunto. Através dela, todos podem encontrar a paz interior, tornar-se conscientes do amor de Deus. Permanecer próximo de Deus permite relativizar os problemas e as dificuldades e vê-los sobretudo como acontecimentos provisórios que não durarão para sempre».

A preparação também não esteve isenta de dificuldades, que se revelaram temporárias. Jovens de diferentes confissões puderam trabalhar juntos para resolver pormenores de todos os tipos: coordenar o programa; ensaiar os cânticos; organizar o alojamento de jovens vindos de outras cidades; preparar as refeições; visitar os diferentes locais dos workshops; contactar por correio electrónico com os participantes; decorar os locais da oração; assegurar o acolhimento no próprio dia.

Lyudmila, que veio de Lviv, escreveu depois do encontro: «Estou muito reconhecida pela visita dos irmãos à Ucrânia e por esta ocasião de nos encontrarmos, comunicarmos e rezarmos juntos. Gostei das propostas feitas para os workshops – eu mesma participei naquele que tinha como tema: «servir Deus através dos meios de comunicação social».

Para muitos jovens, este encontro foi uma verdadeira experiência de Igreja. Marina escreveu o seguinte: «Fiquei tocada, durante estes dois dias, por descobrir que a unidade da Igreja é uma realidade misteriosa e escondida, que se deve descobrir e não criar. Alegro-me por ter podido aproximar-me deste mistério, através das orações comunitárias e pelo simples facto de nos juntarmos».


No domingo, dia 23, o dia a seguir a este encontro de jovens, o irmão Alois fez uma conferência em Kiev por ocasião do encontro teológico internacional, consagrado ao tema do testemunho. À margem deste acontecimento académico, ele visitou também o metropolita Vladimir de Kiev, que, de uma maneira muito tocante, evocou recordações da sua visita a Taizé há cerca de vinte anos.

Durante esta estadia em Kiev, os irmãos encontraram também vários outros bispos ortodoxos, bem como os bispos católico latino e greco-católico, e o pastor da igreja luterana.

Depois, um irmão continua esta estadia na Ucrânia, com visitas a várias cidades: Dniepropetrovsk, Odessa, Komsomolsk. Em todo o lado, o acolhimento foi caloroso e, de novo, o facto mais marcante foi a diversidade de origens confessionais. A visita a um seminário ortodoxo; a oração da noite numa igreja luterana, em ligação com a paróquia católica; encontros com jovens que se preparam para o encontro de Roma: o programa foi intenso e inclui mesmo… um passeio de barco no rio Dniepr.

Por fim, no ocidente do país, foi possível participar no final da semana social ecuménica de Lviv, com uma oração animada por jovens da cidade que se encontram em todas as semanas do ano.

No fundo, apesar das divisões reais entre cristãos e dos sofrimentos herdados do passado, tratou-se sobretudo de, ao longo destas visitas e destes encontros na Ucrânia, descobrir esta realidade mais profunda: em Cristo, todos somos irmãos… e pertencemos uns aos outros.

Printed from: http://www.taize.fr/pt_article14486.html - 28 September 2020
Copyright © 2020 - Ateliers et Presses de Taizé, Taizé Community, 71250 France