Uma «visita fraterna» a Taizé

No final de Agosto, a Comunidade dos irmãos viveu um momento especial e bastante novo: uma «visita fraterna». O irmão Alois explica do que se trata.

Nos últimos tempos, buscando responder à pergunta «O que espera Deus da nossa Comunidade neste momento de grandes mudanças no mundo e na Igreja?» amadureceu uma ideia entre nós: falar mais profundamente sobre a nossa vida e sobre o nosso futuro com algumas pessoas de fora da Comunidade.

Para isso, convidámos duas mulheres e dois homens, de diferentes origens confessionais e com diferentes responsabilidades eclesiais, a virem fazer-nos uma «visita fraterna» de seis dias. Eles ficarão connosco no final de Agosto para compreender por dentro os múltiplos aspectos da nossa Comunidade. Durante as conversas pessoais com eles, todos os irmãos que o desejam têm a oportunidade de se expressar sobre a vida comunitária e sobre as evoluções a considerar. Depois, serão também organizados encontros em linha com os irmãos que vivem em pequenas fraternidades noutras partes do mundo. Em seguida, estas quatro pessoas vão partilhar connosco as suas observações.

Tomámos esta iniciativa não para abordar uma questão específica ou urgente, mas porque nos parece que esse olhar externo para a vida da Comunidade será benéfico.

No que se refere ao acolhimento dos jovens, esse olhar externo existe desde há muito, graças à Associação do Acolhimento que reúne amigos da Comunidade e que gere todos os aspectos materiais relacionados com os encontros em Taizé. No entanto, esta é a primeira vez que tal visita ocorre dentro da própria Comunidade.


 [1]

[1Photo: Cédric Nisi

Printed from: https://www.taize.fr/pt_article32633.html - 20 January 2022
Copyright © 2022 - Ateliers et Presses de Taizé, Taizé Community, 71250 France